quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Esconda-se, Lisa Gardner.

Não canso de render elogios à escrita da Lisa Gardner. Mas como ser diferente? Ela faz com que eu fique envolvida – viciada é uma palavra melhor – numa história de um gênero do qual eu não sou a maior fã!

Esconda-se diversificou trazendo a narração do investigador Bobby Dodge e uma história cujo ponto de partida foi a descoberta de uma espécie de cova com seis corpos de crianças. Dessa vez vamos acompanhar a investigação feita pela sargento D.D Warren sob o ponto de vista do Bobby, que divide o olhar com Anabelle, um mulher que viveu se escondendo com a família de um perigo que ela até hoje desconhece.

Adorei a narração do Bobby, não pensei que fosse me entreter tanto. Mas eu estava errada. Ele tem um passado interessante e é foi bem diferente da primeira impressão que tive dele. Anabelle é outra personagem que conquista o leitor, pela força e personalidade, principalmente.

A história é bem construída e me deixou desconfiada o tempo inteiro, imaginei várias possibilidade e fui surpreendia várias vezes. O que um bom livro sempre consegue fazer.

Mais uma vez, portanto, temos um livro que faz jus a um Thriller. Descobertas e adrenalina a cada página, Esconda-se é sem dúvida uma grande leitura.


*livro recebido para resenha.

domingo, 17 de novembro de 2013

North of Beautiful, Justina Chen Headley

um livro com muitos mapas, todo mundo em busca de seu norte ;)

North Of Beautiful conta a história de Terra Cooper, uma jovem que está terminando o colégio e está também mais do que preparada para deixar sua cidadezinha, onde todos a conhecem e ainda assim não a deixam esquecer o que ela tanto deseja: sua marca de nascimento no rosto. Terra sempre fez todo o possível para que as pessoas parassem de encará-la como se ela fosse uma aberração, cuidou da alimentação, cuidou do cabelo... Mas nada foi o suficiente. Por isso sair da cidade sempre foi um momento esperado por ela. Somado a isso Terra e a mãe tem que enfrentar em casa um ambiente dominado por um pai autoritário e que sempre fez de tudo para que elas se sintam inferiores e desnecessárias.

Mudar sempre foi um desejo para ela, mas a coragem sempre esteve ausente, principalmente por ela se sentir responsável em proteger a mãe, já que seus dois irmãos não moram mais com elas... Até que uma família entra em cena e acaba transformando Terra e sua mãe. Noah, Jacob e o pequeno Trevor vão ser fundamentais na nova etapa de vida que Terra tanto almeja.
Eu sei! Tenso não é? Fiquei extremamente enojada com o pai da Terra. Que homem retrógrado! E também me senti solidaria para com ela, a narração da Justina Headley tocou profundamente o meu coração de leitora.

O vento fresco vem com Jacob, sua mãe, Noah, e Trevor. Um pequeno acidente de carro propiciar o encontro desse grupo que juntos vão se torna um remédio recíproco para os problemas que cada um deles enfrenta. Grandes mudanças, momentos e pensamentos surgirão desse contanto e amizade. É muito amor minha gente.

Temos um bônus extremamente interessante nesse livro. CHINA. Sim, China. Vamos viajar junto com eles e conhecer um pouco da cultura desse país. Adorei essa mudança de ares.

North of Beautiful é um jovem adulto escrito com muita propriedade e conteúdo. Uma história que entretém e vai, além disso, quando deixa algo de válido para o leitor refletir.


Eu e os Livros essa semana #92


"Meme semanal sobre as minhas leituras. O que eu li, reli, estou lendo e pretendo ler. Além dos livros que recebi durante a semana”.

 - Só livros que eu estava louca para ler!
'Lover at Last' divo já está sendo lido. 'Noites Italianas' também, e o que eu posso falar até agora é: bem diferente do que eu imaginava. Chegou os lindos 'Seis Coisas Impossíveis' e 'Esconda-se', que prometem, já que um é ' aussie' e o outro é da Gardner! 'Escândalo' é o único que estou com um pouco de pé atrás, mas não porque eu acho que vai ser ruim, mas sim porque parece que não vai ser uma leitura fácil, alguém ai já leu?
E vocês? o que receberam essa semana?

domingo, 3 de novembro de 2013

Para QUEM ama YA's.

Eu estava dando uma olhada na minha estante hoje e me peguei pensando na quantidade de YA's sendo lançados e me perguntando porque tantos YA's legais ainda não saíram por aqui. Estou naqueles dias que eu desejo que todos leiam meus livros queridos. Fico curiosa para saber qual seria a recepção desses livros por aqui. Gosto é algo bem subjetivo, mas acho que pelo 'conjunto da obra' têm livros que merecem ser lidos. Histórias bem construídas e que facilmente envolvem o leitor! Quem não ama isso?

Aqui os oito livros que selecionei hoje:

 Graceling - A exceção, já lançado no Brasil. 


*livros já falados/resenhados no blog, clique se você quiser saber mais um pouco a respeito.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

O Momento Mágico, Jeffrey Zaslow.

Requisitei esse livro para a resenha pelas boas vibrações que o livro passa. Sem brincadeira. Essa capa é linda e tem um ‘ar’ tão gracioso que a vontade de ler fica imensa. Então, fui ler sem saber nada sobre a história. Sim, requisitei sem ler a sinopse.

E no primeiro momento ao ler a sinopse e começar a leitura pensei que não iria gosta e minha surpresa logo em seguida foi enorme – digo, logo em seguida porque o livro conquista o leitor nas primeiras páginas, quando o autor nos explica o porquê do livro, impossível fica indiferente e não ter vontade de ler e saber um pouco mais – quando me vi envolvida tão rapidamente por ‘momento mágico’.

O livro tem como ponto central o casamento, mais especificamente o momento mágico da escolha do vestido. O Jeffrey Zaslow escolheu uma loja chamada Becker’s Bridal, que construiu sua história de 70 anos realizando o sonho de jovens noivas na escolha de seus vestidos.

O autor, através de várias histórias, nos conta um pouco de como surgiu a loja Becker’s Bridal em 1934 com a Vovó Eva até chegar os dias de hoje cuja administração está sobre o comando de Shelley.
O livro ao contar todas essas histórias nos proporciona através de imagens também um pouco sobre amor, compromisso e tantas outras coisas que se relacionam a esse momento tão especial para grande parte das mulheres.

O leitor vai dos risos as lágrimas ao acompanhar tudo o que ‘momento mágico’ reserva. Fiquei ainda mais emocionada ao saber que o autor faleceu no ano de 2012 em um acidente de carro. Esse foi seu último livro e lá no comecinho da leitura ele expressa seu desejo de com ele homenagear as filhas.


Ótima leitura, com certeza surpreendente.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

The Summer I Found You, Jolene Perry.

“All they have in common is that they're less than perfect. And all they're looking for is the perfect distraction.”(trecho da sinopse do livro)

Adoro essa introdução da sinopse, é um panorama perfeito do que é o livro: Dois Jovens que estão longe de ser perfeito (e quem é perfeito nesse mundo?) e estão enfrentando situações que mais do que nunca confirmam isso. E que acabam encontrando numa relação uma distração para passar por essa ‘fase’.

O namorado da Kate acabou de terminar com ela sem nenhum indício sobre isso, e, claro, ela está arrasada. Além disso, Kate ainda tenta aceitar e se adaptar a um diagnóstico de diabetes. Aidan sonhava em uma vida no exército, saiu direto da escola para viver esse sonho, mas um acidente, que o fez perder um braço, interrompeu e impossibilitou que seus planos fossem adiante. Vivendo num anexo à casa dos tios Aidan busca respostas para o que vai ser dele no futuro.

O livro é bom. Mas não sensacional ou imperdível do tipo vc-tem-que-ler. A história trabalha pontos que eu adoro, principalmente o retorno do veterano de guerra, que é sempre um bom plot para ser acompanhado. Gosto do fato do livro abordar o tema da diabete-apesar de achar que a kate foi desleixada ao extremo, para um new adult ela foi bem Young adult sobre essa questão – acho um tema interessante e ainda não tinha visto nenhum livro por ai abordar.

Um personagem secundário que me surpreendeu, mesmo com poucas participações, foi o ex-namorado da kate. Ele é bem maduro e fez coisas que tornaram ele perfeito demais, do tipo ‘garoto que você só encontra em livros’. Mas ainda assim, valeu.

A família dos protagonistas é bem presente na história. A relação, principalmente do Aidan com a mãe, é linda. Eles se entendem tão facilmente. Gostei de acompanhar as conversas entre eles.


Um bom livro. Se você, assim como eu, gosta dessa temática, acho que vale uma conferida, só não é do tipo obrigatória. Tenha isso em mente.

O lançamento do livro está previsto para Março de 2014.

Belle, Lesley Pearse.

A história de Belle começa em Londres no ano de 1910. Ela é uma inocente garota de 15 anos (naquela época ainda existiam garotas inocentes de 15 anos!) que nasceu e foi criada em um bordel em Seven Dials. Ela não fazia ideia(naquela época as pessoas sabiam manter um segredo...)  de que nos andares de cima do seu lar doce lar sua mãe administrava com mãos de ferro um lucrativo prostíbulo, mas sua inocência começa a se despedaçar quando ela presencia o assassinato de uma das garotas que trabalhavam no bordel. O assassino descobre que ela testemunhou o crime e decide livrar-se de Belle. Para isso ele a sequestra e a envia para Paris onde ela será vendida para um... Prostíbulo! É a vida aprontando das suas...

De Paris(depois de sofrer horrores! não vou entrar nos pormenores...) ela é despachada para  Nova Orleans onde atinge a maioridade e aprende tudo sobre as dores e as delícias(sim, pois é, Belle encontra algumas delícias na vida de cortesã) de ser uma prostituta de luxo. Mas logo ela percebe que sua vida como cortesã vai terminar em tragédia (ainda bem que ela acordou pra realidade a tempo, não é?) e decide fugir dessa vida que foi obrigada a aceitar para si e retomar seu antigo sonho de menina: ter uma loja de chapéu, pois ela adora desenhá-los. Enquanto isso em Londres ainda existe pessoas que não desistiram de encontrá-la e dedicam-se a uma busca difícil e determinada. Pessoas como Jimmy, um garoto meigo que se apaixona por Belle antes da vida dela ter essa reviravolta toda; Mog, empregada fiel da mãe de Belle, que cuida da garota com total dedicação desde que ela era um bebê, Noah que investiga o sumiço de Belle e apoia sua família e Annie, a mãe difícil de Belle!

Então... Eu esperava bem mais, muito mais desse livro! Não chega a ser uma decepção! Pelo contrário o livro é bom, mas acho que coloquei grandes esperanças nele quando li o resumo. Não é aquele livro que vai ti marcar pra sempre ou que ficará na sua mente durante semanas, mas é uma boa distração para um fim de semana ou um feriado prolongado, sabe? Gostei da narrativa não focar apenas em Belle porque graças a isso podemos conhecer mais a fundo personagens muito importantes e interessantes para o desenvolvimento da história e que me agradaram e conquistaram muito mais do que a própria Belle. A mim ela (sinceramente!)não conseguiu seduzir. Ás vezes eu a achava tão irritante e decepcionante, mas como um certo personagem super fofo chamado Jimmy(kyah! Fofinho demais...)a amava muito eu meio que acabei aprendendo a amá-la também através dos olhos dele!

Por Ciane Cabral.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Um novo amor: The Blacklist

Como não amar essa série?

Foi amor à primeira vista. Simples assim. O primeiro episódio, o piloto da série, foi sensacional. Um criminoso altamente procurado que se entrega de forma inesperada e faz um pedido inusitado que se reduz a um nome: ‘Elizabeth Keen’. Uma especialista em perfis que até então não tem a menor noção do porquê foi a escolhida por Raymond "Red" Reddington para ser o canal de comunicação dele trabalhando para o FBI.

The Blacklist é uma série cheia de tensão, segredos e ação. Eu seguro minha respiração a cada episódio, que por sinal, sempre acabam embolando mais a história e trazendo novos fatos e possibilidade para a série.

A série está sendo transmitida no Brasil pelo Canal Sony.

Gente, vale muito a pena incluir a série nessa sua listinha ENORME de ‘to watch’.

Fora tudo isso temos um VILÃO incrível que vai logo se torna seu querido. Eu simplesmente amo esse cara!

#por ai 15: A CASA DO CÉU, Amanda Lindhout


 Tudo Junto e misturado(?)
news, coisas sem sentido... tem de tudo!




Um dos lançamentos de novembro da editora Novo Conceito que mais me chamou a atenção foi sem dúvida 'A Casa do Céu'.  Um livro sobre fatos verídicos sempre torna a leitura mais significativa, não é? Esse promete ser daqueles livros difíceis de ler mas que fazem valer a pena cada minuto.

Quando criança, Amanda escapava de um lar violento folheando as páginas da revista National Geographic e imaginando-se em lugares exóticos.
Aos dezenove anos, trabalhando como garçonete, ela começou a economizar o dinheiro das gorjetas para viajar pelo mundo. 

Na tentativa de compreendê-lo e dar sentido à vida, viajou como mochileira pela América Latina, Laos, Bangladesh e Índia. Encorajada por suas experiências, acabou indo também ao Sudão, Síria e Paquistão. Em países castigados pela guerra, como o Afeganistão e o Iraque, ela iniciou uma carreira como repórter de televisão. Até que, em agosto de 2008, viajou para a Somália — “;o país mais perigoso do mundo”;. No quarto dia, ela foi sequestrada por um grupo de homens mascarados em uma estrada de terra.

Mantida em cativeiro por 460 dias, Amanda converteu-se ao islamismo como tática de sobrevivência, recebeu “;lições sobre como ser uma boa esposa”; e se arriscou em uma fuga audaciosa. Ocupando uma série de casas abandonadas no meio do deserto, ela sobreviveu através de suas lembranças — cada um dos detalhes do mundo em que vivia antes do cativeiro —, arquitetando estratégias, criando forças e esperança. Nos momentos de maior desespero, ela visitava uma casa no céu, muito acima da mulher aprisionada com correntes, no escuro e que sofria com as torturas que lhe eram impostas.

De maneira vívida e cheia de suspense, escrito como um excepcional romance, A Casa do Céu é a história íntima e dramática de uma jovem intrépida e de sua busca por compaixão em meio a uma adversidade inimaginável.


Dar pra ler um trecho do livro AQUI. 

Curti o pouco que li, já estou ansiosa para ter o livro em mãos.

E vocês o que acharam? Curtem esse tipo de livro?


quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Como Eu Era Antes de Você, Jojo Moyes.

 Que livro! Como foi fácil me envolver com a história! Mas como foi difícil deixa-lo sabendo que aquele seria seu final. Sim, esse livro é daqueles que provocam as mais inúmeras emoções no leitor. 

‘Como eu era antes de você’ é sobre a história de opostos. De alguém que ama viver e ousar, mas está impossibilitado. E de alguém que tem possibilidade de ousar, mas está acomodada. É sobre como você pode se reinventar a cada dia e que nunca é tarde demais. É sobre decisões, escolhas.

Comecei o livro cheia de expectativas, o que não foi ruim. O livro é de fato incrível. Depois de ler a sinopse você sabe que não vai ser uma leitura fácil, que você vai ter que compartilhar com os personagens as dificuldades e frustrações do que eles estão vivendo. Foi surpresa, entretanto, que eu fosse me diverti também. Com os diálogos, com as situações em que a Louisa passava e levava o Will a passar também. Foi surpreendente encontrar tanta vida e esperança.

E foi com esperança que eu me mantive na história. Não quis acreditar que aquilo que eu imaginava do livro fosse realmente acontecer. É aquela máxima do ‘entender é mais fácil do que aceitar’.

Incrível. A história de Louisa e Will me levou a pensar em uma realidade - que por eu não ter nenhuma proximidade - acaba passando batida. Não só nas dificuldades internas de quem está passando por isso. (ficar impossibilitado de fazer tantas coisas simples, por exemplo), mas também as dificuldades sociais, digamos assim-como a locomoção por ruas ou a nossa imagem da deficiência. Ficam muitos questionamentos para os leitores.

‘Como eu era antes de você’ é um título perfeito para um livro igualmente maravilhoso.


segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Crash Into You - (Pushing the Limits #3) - Katie McGarry

O terceiro livro da série ‘Pushing the Limits’ conta a história de Isaiah e Rachel e segue a linha dos dois primeiros livros, drama adolescente com carga emocional de adultos!

Conhecer a história de Isaiah é um mergulho na vida de uma criança que cresceu sem uma família e teve que desde muito cedo encarar o que a vida tem de bom e ruim. Já a de Rachel mostra que até as famílias –aparentemente- mais perfeitas enfrentam seus problemas.

Isaiah já é disparado o meu protagonista preferido dessa série. E olha que não vi tanto potencial nele nos livros anteriores. Katie McGarry me enganou direitinho. A Rachel também foi uma ótima personagem, só não ganhou entre os personagens femininos preferidos por causa da Abby. McGarry providencie um livro da Abby, ok?

A história em si é tão dramática quanto a do primeiro. Com direito a clímaces altíssimos ao longo da história. Bem parecido com a história de Noah e Ecco. Por isso a história em si não foi a minha preferida, ponto para o livro da Beth. Ainda assim, preciso admitir que a escrita da autora está melhorando a cada livro.

A Rachel tem uma família gigantesca. E nossa, precisando urgentemente de terapia. Vamos ter bastante sofrimento e crises de pânico até eles perceberem seus erros. Os irmãos da Rachel – que segundo a Abby são lindíssimos – são daquele tipo babacas com potencial, sabe? Tanto é verdade que o próximo livro tem como protagonista um deles, o West. Não sei o que esperar, sinceramente. Eu preferia um livro da Abby. Já falei que a adorei e fiquei curiosa?

Ah, claro, tem muito carro e velocidade nesse livro. Não entendi nada – não sou nenhuma expert no assunto – mas valeu. Outra coisa legal no livro é a presença dos protagonistas anteriores. Adorei revê-los e saber como andam. Acho bem realista por parte da autora não coloca-los em um pedestal e dizer que está tudo perfeito na vida deles. Aquele tal de felizes para sempre não tem lugar aqui, mas todos ainda sobrevivem.


Essa série está sendo lançada no Brasil pela editora Verus e até agora temos o ‘No Limite da Atração’. Acredito que logo teremos o segundo já que a série foi bem recepcionada pelos leitores Brasileiros.

*e-book recebido para resenha do netgalley

sábado, 5 de outubro de 2013

Sangue na Neve, Lisa Gardner.


Mais uma vez a Lisa Gardner consegue me prender com uma história de tirar o fôlego em um gênero do qual eu não sou a maior fã.

Vamos acompanhar dessa vez a história da policial Tessa Leoni, que é encontrada na cena de um crime no qual o marido é a vítima e tudo parece indicar que ela foi a responsável. Parece ser mais um caso de violência doméstica.

Mas, claro que não poderia ser algo tão simples e fácil de resolver, afinal estamos falando da detetive D.D. Warren e seus casos alucinantes e com tramas que deixam o leitor tonto de tanta reviravolta.
Mais uma vez eu fiquei angustiada e fui surpreendia várias vezes. O rumo que a história tomada a cada página tornou a leitura dinâmica, o que fez com que ficasse difícil deixar a história de lado.

Em comparação com o primeiro que li – impossível não comparar – eu gostei mais do ‘Viva para Contar’, principalmente pela novidade que o plot propiciou. E ainda assim ‘Sangue na Neve’ é mais do que recomendável.

Temos a oportunidade nesse livro também de saber um pouco mais da protagonista. E não é que eu comecei a gostar dela? *surpresa* surpresa*

O próximo livro da série, que é lançada pela Novo Conceito no Brasil, chama-se ‘Esconda-se’ e em breve será lançado. Estou mais do que feliz!


Leiam, curtindo ou não o gênero. Vale muito a pena.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Jardim de Inverno, Kristin Hannah.


Jardim de Inverno é uma história sobre como o passado pode permanecer latente na vida das pessoas e de como uma família pode ser desestruturada por isso.

Meredith e Nina cresceram num lar onde a mãe sempre foi distante e uma espécie de incógnita. O pai sempre foi o elo, o que mantinha a família inteira mesmo que só aparentemente.

Meredith e Nina tornam-se adultas e a vida leva cada uma a tomar rumos diferentes. Meredith se encarrega de cuidar dos negócios da família, do marido e das filhas. Já Nina ganha a vida viajando como fotógrafa jornalística.


Elas voltaram a se encontrar e enfrentar o passado e a família desestruturada quando o pai fica doente. As duas vão, através de uma situação difícil, ter a oportunidade de saber mais sobre o porquê da distância da mãe e da história da própria família.
Eu gostei muito desse livro, algo que não me surpreendeu. Afinal adorei o título, a capa, o clima frio e o contexto da história da família Whiston.

A autora possui um ritmo de escrita aconchegante e me vi envolvida rapidamente por toda a vida das personagens. Os segredos, a medida com que foram sendo revelados, deixaram a história ainda mais emocionante.

Não posso deixar de falar sobre o quanto os ‘mocinhos’ desta história sofreram. As ‘mocinhas’ realmente não são fáceis nesse livro. Por vezes despertaram a minha raiva intrínseca. Mas no fim tudo valeu a pena.

Adorei conhecer o Jardim de Inverno. E digo isso também literalmente. Kristin Hannah é uma autora que vale a pena conhecer. Outros títulos lançados no Brasil são: O caminho para Casa e Quando você voltar.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Uma descoberta: CANAL OFF

Somente filmes e algumas séries me fazem parar na frente da TV. Até agora. Conheci recentemente (poucos meses atrás) o canal off, um prato cheio para os que adoram programas sobre viagens, esporte e vida ao ar livre. E eu sou fã!

Até agora não teve um programa que eu não tenha gostado. E olha que assistir boa parte da programação. Até mesmo aqueles programas que são mais introspectivos do que interativos me agradaram.
Quem gosta de surf ou esportes similares é privilegiado, pois o canal possui uma lista grande de opções. Além dos programas também têm documentários incríveis dentro da proposta do canal.


Meus programas preferidos são ‘Ilhas paradisíacas’ – sempre que assisto tenho vontade de fazer a mala e correr para uma das ilhas que aparecem por lá. Fora isso, acho bem legal a forma com que as meninas apresentam o programa, elas tem uma preocupação em trazer bastante informação sobre o local. Ainda tem o fato de que eu acho bem legal o tal do ‘stand up pedal’, o esporte que elas praticam. Além desse, Gosto também de ‘Curvas e Ladeiras’, ‘Custo Zero’ e ‘Melhores Resorts de Inverno’. 

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Time to Travel ☆

Além de todas as coisas óbvias que você leva em uma viagem (!) eu sempre escolho um amigo querido para compartilhar as horas (moro no fim do Brasil!) entre os aeroportos. Dessa vez o sortudo que vai me acompanhar é o ‘Norwegian Wood’, que espera por mim há um tempinho na estante.
Volto na terça próxima, por isso o blog ficará sem atualizações!
Beijo,

Nii.

domingo, 8 de setembro de 2013

Eu e os livros essa semana #91


"Meme semanal sobre as minhas leituras. O que eu li, reli, estou lendo e pretendo ler. Além dos livros que recebi durante a semana”.

Lidos:
Esta Noche Dime Que Me Quieres – Federico Moccia : delícia de livro, como todos os livros do Moccia. Fiquei morrendo de raiva de alguns personagens, o que eu não esperava. Assim como também não esperava o rumo que a história tomou.  Muito bom!

Forever Innocent , Deanna Roy – E-book recebido do netgalley. Um leitura rápida, mas muito emocionante. A história vai continuar em outro livro, mas não existe data para o lançamento ainda.

 O QUE EU RECEBI?
Fiz uma troca com a Mah há um tempinho atrás e os livros chegaram!! (algumas semanas atrás na verdade!).  ‘Los Angeles’, único da série Walsh que eu ainda não tinha. ‘Bridget Jones: No Limite da Razão’, que SIM, ainda não tinha lido. Adoro a Bridget, preciso corrigir isso! O último foi o ‘A Lista Negra’ que é bastante elogiado pelos leitores Brasileiros. Preciso conferir!

E vocês? O que andaram recebendo?

sábado, 7 de setembro de 2013

Mini-Reviews #10

The Secret Heir of the Sunset Ranch, Charlene Sands – 

Romance super cliché, mas que é ótimo para quando você está procurando uma leitura confortável e light. Fora que – como já disse aqui outra vez – adoro o plot do pai que descobre um filho. #me julguem
Fora isso ainda temos um herói de guerra, uma cidade pequena, mentiras e confusões. Melhor passatempo não há! Esse livro faz parte de uma série, mas os livros são independentes.

 3/5
 Façade, Nyrae Dawn –

Um new adult que me surpreendeu. Não fui com ‘tanta sede ao pote’ e acabei envolvida na história dramática e tensa de Adrian e Delaney. Os dois estão ligados por um acidente e tem em comum muitos traumas. O livro é contado sob o ponto de vista dos dois, mas ainda assim algumas revelações se tornam surpreendentes ao longo do livro.
Esse é o segundo livro de uma série, mas possui uma história independente e que pode ser lido fora de ordem.

4/5
 Unspoken, Jen Frederick – 

AM conquistou uma péssima reputação na universidade depois de uma noite cheia de erros. Agora ela faz de tudo para evitar que as pessoas falem sobre ela, incluindo aqui não se relaciona com ninguém da universidade. Mas daí surge Bo, que voltou recentemente da marinha e está obstinado a conquistar AM. Esse é o segundo livro da série Woodlands, mas assim como vários livros que estão saindo por aí possui uma história independente que pode ser lida na ordem que o leitor quiser. Eu gostei muito da história e isso se deve principalmente a personalidade dos personagens. Bo e AM crescem muito ao longo do livro e eu gostei de acompanhar. É um livro previsível, mas com um bom desenvolvimento. Fiquei curiosa pelo livro dos outros personagens, Bo tem um grupo de amigos bem cativante.

4/5
Forever Innocent, Deanna Roy – 

Gavin e Corabelle se encontram na faculdade quatro anos depois da perda do filho Finn (que morreu sete dias depois de nascer), cheios de culpa, mas ainda apaixonados um pelo outro. Como temos a narração dos dois protagonistas descobrimos com bastante facilidade os segredos que eles escondem um do outro, mas existem alguns clímaces de drama na história, principalmente com relação a morte de Finn. É um livro emocionante. E eu gostei ainda mais ao saber que a autora passou pela mesma experiência de Corabelle em 1998 e hoje faz vários movimentos (sites, grupos de apoio...) para ajudar outras pessoas que passam pela mesma situação. O nome de vários personagens do livro são homenagens a essas pequenas vidas. A história de Gavin e Corabelle continua, mas o novo livro ainda não tem previsão de lançamento.

3/5

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

5 FILMES: Para Dançar!

Adoro a combinação Filme e dança. É sempre um bom atrativo para eu ver um filme. Mesmo os filmes mais bobinhos se tornam legais quando têm a dança como pano de fundo.
 Dirty Dancing – Ritmo Quente. Como não amar? Eu já perdi as contas de quantas vezes assisti ao filme e a clássica dança final! É incrível. Sempre me emociono e danço junto (ok, não danço.) Adoro o saltinho da Baby!
 No Balanço do Amor – ADORO! Mistura mais do que legal entre o ballet e o street dance. Adoro a cena onde a Sarah pratica o que aprendeu com o Derek (os ensaios deles são tão legais também) e claro, amo a cena do teste para Julliard. Assisti outro dia –sim, tempos depois – o balanço do amor 2. Gostei do filme, mas não chegou a ser tão bom quanto o primeiro. Sem novidades aqui.
  Sob a Luz da fama – Esse filme é muito nonsense  (tenho esse sentimento), mas eu o adoro mesmo assim. A grande apresentação da companhia é o ponto alto do filme e é uma loucura. Muitas mudanças pra fechar a história e uma mistureba de rimos para levar aquela mensagem de ‘união da dança’. Só eu acho o casal muito sem graça? Preferia a primeira opção.
 Flashdance – Em ritmo de embalo – O que  é A DANÇA PRINCIPAL!!!!!!!! No melhor estilo anos 80.
“What a feeling
Bein's believing
I can have it all, now
I'm dancing for my life
Take your passion
and make it happen
Pictures come alive
you can dance right through your life”


Footloose (As duas versões) – A primeira versão é incrível. O Kevin Bacon fazendo um personagem que não é psicopata é quase um milagre, tem que assistir.  A segunda versão superou minhas expectativas, sempre tenho vontade de colocar uma bota e dança no melhor estilo country. A musiquinha é simplesmente viciante!
“You'd be fine if you'd only cut loose, footloose
Kick off your sunday shoes
Oohee, marie shake it shake it for me
Oh milo, come on, come on let's go
Lose your blues everybody cut footloose”


domingo, 25 de agosto de 2013

LENDO...

Agosto. 25/08/13. Domingo
Secret Scribbled Notebooks, Joanne Horniman.
 Uma escrita minuciosa e profunda com uma protagonista que ama livros. Estou no paraíso!

&
"I opened it and breathed in the scent--it was a typical Old Book" pg 80

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Trama Sintetica di una Giornata Storica ♥

O primeiro livro em Italiano a gente nunca esquece...

Claro que eu não poderia deixar de dividir com vocês esta minha grande conquista, afinal fiz há algum tempo atrás alguns posts incentivando a leitura em inglês. E olha eu passando pelo mesmo processo novamente! Apesar da língua diferente as dificuldades e a alegria de conseguir ler meu primeiro foram a mesma de quando eu comecei a ler em inglês.

Escolhi o livro de um autor que adoro – o Federico Moccia – e esse foi o meu incentivo para avançar na leitura. A experiência com ‘La Passeggiata’ foi melhor do que eu esperava, a leitura encaixou perfeitamente com o meu nível de italiano (a título de curiosidade estou no intermediário I).

Esse foi o primeiro livro literário que li. Isso porque li alguns livros didáticos antes de partir para essa fase. Esses livros didáticos sem dúvida foram fundamentais para minha preparação para encarar o literário.

O tempo de leitura foi longo, mas normal. Escolhi esse livro também por ser curto. Apesar de ser um estilo mais poético (sim, mais poético do que o Moccia já é!) não encontrei as dificuldades que esse estilo geralmente possui.

Que venham outros, me empolguei!


Quem tiver curiosidade sobre os posts que comentei, clique aqui.

Após a Tempestade, Karen White.


O pacote desse livro é tentador. Gosto da capa (A cor contribui bastante para isso) e de como a sinopse promete ao leitor uma história com drama e toques de mistério.

A personagem principal, Julie, possui uma personalidade forte e atitudes que demonstram o quanto é perseverante naquilo que acredita. Ela fica com a árdua responsabilidade de cuidar do filho de Monica, sua amiga, que faleceu. Ainda que o bom senso diga o contrário ela larga tudo e vai para um lugar desconhecido por ela para realizar o último desejo da amiga, que o filho cresça no lugar que ela mesma cresceu.

O que Julie encontra na cidade natal de Monica vai muito além da simples aparência e assim além de lidar com seus próprios fantasmas Julie acaba descobrindo que muito da vida da sua amiga pode está de certa forma envolvida com a sua.

Gostei bastante da escrita da Karen White e de como ela criou personagens fortes e contagiantes. Mesmo não tendo minhas expectativas completamente supridas, vale ressaltar. Esse foi um dos lançamentos da novo que eu mais queria ler. Imaginem como não estavam essas minhas expectativas? Esperava uma história ainda mais sensacional. Digo ‘ainda’ porque a história foi boa e me envolveu. A intercalação entre passado e presente foi bem feita e perdeu minha atenção – o que geralmente acontece nesse tipo de narrativo. Mas ainda assim faltou o sensacional.

Com certeza indico a leitura porque o livro é envolvente. Quem gosta de romance com drama e mistério vai curti ‘Após a Tempestade’.

A autora já tem mais um título lançado pela editora, chama-se ‘De Volta para Casa’. Li várias opiniões e o livro parece que está satisfazendo os leitores.


domingo, 18 de agosto de 2013

Eu e os livros essa semana #90

"Meme semanal sobre as minhas leituras. O que eu li, reli, estou lendo e pretendo ler. Além dos livros que recebi durante a semana”.
 Tempos sem postar essa coluna...

Mas é que eu estou comprando com menor frequência e tentando cumprir minha meta de ler os livros que já tenho na estante. Por enquanto estou bastante disciplinada...

 Aqui vai um acumulado do que chegou nesses tempo:

Comprei dois livros do Moccia... ‘Esta Noche Dime que Me Quieres’ em espanhol e ‘La Passeggiata’ em italiano (MEU PRIMEIRO LIVRO EM ITALIANO! Já li e adorei!). Comprei uma edição linda de ‘Anna Karenina’ na viagem que fiz e chegaram dois livros que comprei em pré-venda ... ‘The Moon and More’ e ‘Gameboard of the God’ da diva Richelle Mead. Troquei ‘Questões do Coração’ com uma amiga, sendo assim minha coleção da Emily está quase completa. Finalmente ‘Our Mutual Friend’ do Dickens está na minha estante.  E por fim, recebi para review ‘Bruxos e Bruxas’ e ‘O Menino da Mala’.

UFA...

E vocês, o que andaram recebendo?