segunda-feira, 30 de abril de 2012

O começo de Um Livro...


O começo de um livro é decisivo – pelo menos para mim – que tenho a mania de pegar o livro da estante e ler o comecinho da história esperando por aquele sentimento de ‘é esse que eu vou ler agora’. Lógico que se formos analisar o porquê dessa sensação, o fato de um começo que desperte curiosidade facilmente a explica. Então, sim, é essencial um começo que logo de cara conquiste o leitor.

Eu quis compartilhar essa ideia com vocês desde quando eu comecei a ler ‘A Tale of Two Cities’ do Charles Dickens. Eu digo ‘desde quando comecei’ porque eu tomo doses homeopáticas dessa leitura todos os dias. É dessa forma que eu geralmente leio clássico, saboreando cada palavra.

Pois bem, o primeiro parágrafo de ‘A Tale of Two Cities’ é simplesmente sensacional. Eu sou apaixonada por história e principalmente por revolução (seja ela qual for). E o livro começa fazendo uma das mais belas descrições sobre o período da revolução Francesa. É extremamente poética. Dickens conseguiu em um parágrafo descrever um momento que muita gente tenta descrever através de inúmeras folhas e palavras e na maioria das vezes não consegue. Agora me respondam: Tem como alguém não largar tudo o que está fazendo e ler o livro depois de um começo como esse:


Dickens seu lindo, dar um abraço!

 "Foi o melhor dos tempos, / foi o pior dos tempos, / foi a idade da sabedoria, / foi a idade da tolice, / foi a época da fé, / foi a época da incredulidade, / foi a estação da luz, / foi a estação das trevas, / foi a primavera da esperança, / foi o inverno do desespero / tínhamos tudo diante de nós, tínhamos nada diante de nós...”

O parágrafo de ‘A Tale of Two Cities’ é inquestionavelmente arrebatador. Mas existem começos de livros que conquistam com apenas uma palavra, uma frase. Não sei se algo assim já aconteceu com você. Mas, por exemplo, quando eu peguei ‘Divergent’ para ler eu me deparei com a seguinte frase: ‘Existe um espelho na minha casa’. E depois de ler isso eu fiquei logo me perguntando ‘Como Assim?’, ‘Um só espelho?’. E, claro, que bastou isso para que eu ficasse curiosa e começasse a ler. Assim como em ‘Divergent’ diversos outros livros foram escolhidos por mim – ou me escolheram -dessa forma. Por uma palavra, frase, parágrafo.

O ruim é quando o livro começa incrível prometendo uma viagem literária maravilhosa, mas não consegue manter essa promessa.

Ok, fugir do assunto.

O fato é: O livro tem diversos elementos. Ler é mais do que juntar palavras. Mexe com tantos aspectos, que ao mesmo tempo acaba envolvendo e misturando a complexidade e a simplicidade. Um bom começo é mais um desses fatores, eu diria que não só um dos fatores, mas sim um fator indispensável. Pois, um bom começo, é o estalo inicial para as outras ideias.

 Então, uma prece por mais inicios de leitura arrebatadores.

Então agora quero ouvir vocês. O que acham? Algum inicio de livro memorável?

14 comentários:

  1. Concordo com você, existem livros que te arrebatam logo no começo adoro quando isso acontece comigo, eu sinto uma espécie de conexão. Quando isso ocorre parece que eu não estou lendo o livro, mas sim, que faço parte dele, vivendo o personagem ou então como se uma amiga viesse me contar a sua vida, os seu sentimentos. É maravilhoso!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *_*
      falou tudo!
      é uma sensação única!

      Excluir
  2. Também concordo! Muito complexo e difuso!

    ResponderExcluir
  3. Eu geralmente escolho meus livros pela sinopse mesmo, e por mais que um começo não me anime muito geralmente eu não desisto dele, mas sim um bom começo é algo que nos faz mergulhar na história.
    Gosto muito do início de Orgulho e preconceito: É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro de posse de um boa fortuna deve estar a procura de uma esposa. (é mais ou menos assim)
    Amei seu post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhhhhhhh, é um começo ótimo!

      obrigada!

      Excluir
  4. há! Charles Dickens é fera mesmo! Só li um livro dele porque infelizmente tem poucas traduções de suas obras e meu inglês é muito fraco, mas sou fã mesmo assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o que é um absurdo né?
      fala série, Dickens é um clássico, tinha que ter todos os livros em português!

      Excluir
  5. Nii, que divagação mais linda, rs.
    Começos arrebatadores me matam! haha
    Adoro livros que começam de uma forma que deixa o leitor instigado pela leitura, necessitando saber mais daquela história e encantado por aquelas simples palavras!
    Adorei a sua postagem! E vamos realmente torcer para que hajam mais começos arrebatadores!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
  6. Oieeee Nii, tá frio por aí??? Aqui no Rio tá um frio! Acho que vou congelar... rs Ainda está debaixo das cobertas lendo??? Tomara que sim! Vou fazer isso daqui a pouco... =D

    UAU, que post lindo!! Gostei muito porque você fala mais dos seus sentimentos sobre quando lê, e isso é o que mais aprecio num post sabia? rs

    Falar em como um livro é capaz de mexer com nossos sentimentos é algo memorável!

    Apreciei quando vc disse a seguinte frase: "Ler é mais do que juntar palavras. Mexe com tantos aspectos, que ao mesmo tempo acaba envolvendo e misturando a complexidade e a simplicidade." Disse tudo!

    Acho que nunca um começo de livro mexeu tanto comigo quando o de "Um Amor Pra Recordar", sei ele de cor. E foi um dos melhores. Talvez seja pelo fato de que eu goste de coisas contados em detalhes, e o Nicholas sempre faz isso. E eu gosto disso todas as vezes! rs

    Sempre digo que a minha relação com os livros é estranha. Porque eu não os leio porque os escolho, são eles que me escolhem. E sei que no final vou amar!

    Mil beijinhos da Lisse

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada, aqui tá é um calor horroroso! haha

      obrigada Lisse!
      é bem o que vc disse mesmo,
      adoro ver seu amor pelos livros do Sparks!

      =)

      beijos

      Excluir
  7. Acho começo extremamente importante,pois faz você ter curiosidade pra ler o resto *-*
    Agora sobre o livro do Dickens,adorei ler sobre ele aqui,espero que tenha resenha em breve. De uns tempos pra cá estive super apaixonada por clássicos,e assim veio minha curiosidade em ler os livros do Charles Dickens. Nunca cheguei realmente a entender a história desse livro,mas ele é super elogiado! Enfim,pretendo ler assim que puder ;)

    PS: Amei a frase "O livro tem diversos elementos. Ler é mais do que juntar palavras. Mexe com tantos aspectos, que ao mesmo tempo acaba envolvendo e misturando a complexidade e a simplicidade" *-*


    beeeijos da Jess ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. um pena que não tem tantos livros dele traduzidos aqui né?
      mais a Cia das letras parece que vai trazer, oremos!
      haha

      esse livro é incrível Jess,
      quando eu terminar eu resenho aqui sim! Pode deixar!

      bjo

      Excluir

Oie! Que bom que você está aqui! Obrigada pelo comentário e volte sempre! ;) Bjo na testa! haha